terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Nova meta e projeto: renovação do calendário para o cristianismo

Nosso calendário, o ocidental, tem muitas festas cheias de contaminação. Verdadeiras festas pagãs, imorais, apeladoras para irracionalidade.

Destaco o natal não é a verdadeira data do nascimento de Jesus (considero que Cristo merece ser honrado, sim, e que convém comemorar seu nascimento, mesmo que em data diferente, mas que Ele iria preferir a data certa), não pela data, mas pela fantasia e mitologia que foi criada. Papai Noel (ok, existiu São Nicolau, mas não se vestia com roupa da coca-cola!), presentes dados em nome de santo falso, pais que imitam santos, sustentando deuses e criaturas mitológicas falsas... Contos de renas, doendes, chaminés... MENTEM uns para os outros de proprósito, para as crianças... É uma festa horrível na sua estrutura atual porque põe a idéia de que mentir que existe bondade é algo aceitavel. Isso leva ao ateísmo e a fé irracional, as pessoas projetam essa idéia em Deus e outros, de modo a crerem hora que tudo é verdade, hora que nada, hora que estão tentando se autoenganar, e que precisam ter "fé" como aprender a mentir para si mesmo. Praticam uma técnica de esquizofrenia coletiva com a brincadeira de mentira.

Natal poderia ser chamado dia da mentira. O que leva a outro feriado cheio de pecado... O dia da mentira, 21 de abril.

Um dia só para mentir é como um dia marcado só para pecar. Poderia ser chamado também "dia para ficar bravo porque te enganaram e ainda tentar fazer pior". É uma coisa horrível.

Carnaval - Festa da Carne? Absurdo! Festa da CARNE?! DO CORPO?! Uma festa em que se entrega aos prazeres do corpo em desprezo do espírito, da ordem, da prudência... E ainda se festejam ídolos. É necessário que essa festa seja banida de todo o mundo. Tal evento esse ano já não aconteceu em Palmas este ano, e louvado seja Deus por isso, que estão fazendo marchas contra o carnaval. A festa é cheia de atentados ao pudor, bebedice e possivelmente outras drogas, sexo sem casamento e com apoio do governo, e não pouca orgia. Resumo: DESORDEM SEXUAL, SOCIAL, E GRANDE OFENSA A DEUS. Somando com a idolatria.... É como provocar a ira de Deus, seguindo uma receita...

Ainda temos a pascoa. Coisa grave, que a verdadeira pascoa não tem coelho que dá ovo (mais uma vez, mentiras cobrindo a festa), e não havia ovo de chocolate nenhum, nem chocolate. Antes, era uma festa de comer um cordeiro, comemorando a libertação. Não se comia doces, e sim ervas amargas. Completamente diferente. A santa ceia do Senhor Jesus, simbolo da nova pascoa, a pascoa da libertação dos pecadores, seria coisa muito mais digna.

Grave erro da igreja católica que fez vista grossa ao paganismo por tanto tempo.

Temos outros dias no minimo incomodos, como o dia do sexo, que esquecem de falar do casamento.
Outro dia que não é um mal em si mesmo, mas que é uma razão de injustiça, é o dia da mulher. Não que isso seja ruim, mas precisamos então de um dia do homem. Aquela piada horrível de que os outros dias são do homem tem de cair. Porque não um dia do casal? Um dia do casamento? Precisamos destes.

Temos dia da água, mas dia de Deus? Dia das crianças todos lembram, mas deve ter um dia dos idosos... Eu só não me lembro de ter ouvido falar... Fora eles, os jovens, adolescentes, bebes, inclusive fetos, e os demais adultos... Continuam sem honra justa.

Poderiamos ter um calendario muito mais bonito e completo. Porém, precisamos combater os dias maus. Substituindo o dia da mentira por um dia da verdade, um dia em que se destaca o grave pecado de mentir, se chama a atenção dobrada a necessidade de não mentir e ao amor a verdade, e se elucida sobre o enlouquecimento que a mentira promove.

Para a festa de carnaval, poderia-se ter uma festa combatente e rival, uma festa espiritual, sustituindo carros de idolos por carros de imagens de anjos feitas não para serem veneradas, mas para ADORAR a Deus, monumentos, obras, coisas bonitas. Louvando a Deus, o casamento, a familia, com hinos, ordem e grande sabedoria evangelista, e incentivo a ordem sexual, combate a pornografia, e outros.


O dia do sexo poderia ser um dia do conhecimento da sexualidade, da ordem, combate a pornografia.


Há passeatas de orgulho gay. Quero outras. Passeatas de vergonha gay, vergonha da prostituição, rivais.

Há a marcha para Jesus, mas ela não tem data, ocorre em diferentes locais. Se fosse fixada em uma data, seria um feriado nacional, uma considerável homenagem ao rei. Nós temos muitas homenagens ao nosso país (dia da republica, tiradentes, etc), mas em homanagem a Deus, está faltando.

O ano novo tem consagrações a emanja. Já estão fazendo consagrações a Deus também nas igrejas. Mas poderia ser melhor, e melhor.

Outro feriado crucial de se combater é o dia das bruxas. Tem que ser substituido. Por dia dos anjos, talvez. Ou dia dos santos e santas. Pois é um dia para dizer não as crianças, negando-lhes de dar doces sob ameaça. De ser educado, de se vestir como anjo, de se orgulhar de vestir-se bem, como uma pessoa ou ser de bem. Arrumar roupas dignas de se passear na rua, trajes ou fantasias (de preferencia uniformes e roupas especiais, não fantasias, para evitar confusões, e incentivar a imaginação benigna), e destacar a cultura do bem. Ir visitar os outros para ver se estão bem ou precisando de alguma coisa. Ser justo, e não hospitaleiro quando não for conveniente, pois não convém alimentar demoninhos, senão eles crescem e se multiplicam, e ficam mais fortes e violentos.

O carnaval é a grande festa e orgulho do país, e tem de cair. Mas ainda, temos marchas carregando santos para lá e para cá, o que não convém. Convém isso, que se aprendam, todos, a serem santos também, e mais santos que os anteriores. E de ir de lugar em lugar apregoando a santidade.


Precisamos muito de criatividade benigna e exigente. Cada uma das festas pagãs tem que ser convertida. Uma festa do casamento é essencial também.

Fica como projeto investir na arte da cultura do bem, combatendo estas e outras coisas como jogos violentos, pornografia, inclusive jogos, hentai, violência, feitiçarias, paganismos dentre outros. A ideia é converter todas as culturas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário