quarta-feira, 5 de setembro de 2012

+ Criticas ao cristianismo, bíblia e Deus rebatidas

No link: Criticas ao cristianismo, bíblia e Deus

Neste outro link mais antigo, fiz uma explicação mais profunda acerca da que pode ser a principal critica a existência de Deus, o problema do mal, mostrando que Ele é um Deus que domina sobre o bem e o mal, com vídeo inclusive:
Em resposta a criticas ao Deus bíblico
Seguirei dando continuidade ao assunto.

Combinei no meu ultimo artigo que estaria confrontando criticas ao cristianismo, bíblia e Deus. 
Diferentes, porém, são as 3 coisas.

Criticar o cristianismo pode ser uma critica ao movimento. Pode também se referir a criticas a cristãos especificos. Porém, o comportamento errado de cristãos ou do movimento cristão em si não prova que a bíblia esteja errada, ou que Deus não exista.

Bíblia: a principal critica bíblica é afirmando haverem contradições. Já disse e repito que não sou infalibilista (isto é, não creio que a bíblia é infalivel), mas buscarei mesmo assim mostrar que boa parte das criticas bíblicas são infundadas.

Frequentemente misturam a critica a moralidade bíblica com a de Deus, e ambas, são postas como argumento de que Deus não existe. Porém, como já falei no artigo e em vídeo de resposta a criticas ao Deus bíblico, Deus fazer o mal não o impede de existir, só contradiz uma definição muito precisa do que seria Deus, colocando que se alguém é bom, então não pode fazer o mal. Como citado, isso faria com que diversos criadores de mundos como de filmes, jogos e livros fossem classificados como maus, o que não é 100% justo, tão pouco.

Recentemente estava respondendo algumas perguntas no Yahoo respostas (como é meu costume), e inclusive respondi a algumas perguntas criticando a bíblia. Se verá que grande parte delas, porém, é de ordem moral, criticando muito mais a posição polemica de Deus e da bíblia do que indicando que Deus não exista ou a bíblia não tenha inspiração divina.

Alguns trechos são particularmente polêmicos, e tratarei deles posteriormente.
Porém, agora me empenho em trazer a resposta a mais algumas perguntas:

- - -

RESPOSTAS a criticas bíblicas (parte 2):
PERGUNTAS


1. Deus ordenou que seus anjos destruíssem duas cidades, Sodoma e Gomorra (Gen.19 - 1) matando todos os seus habitantes e transformando uma mulher em estátua de sal. Como um ser superior pode ser tão cruel e matar tanta gente?

2. Se Jesus poderia ressuscitar tantas vezes quanto fossem necessárias, que importância teria uma morte sua?

3. Na Irlanda católicos e protestantes guerreiam até a morte. Os homens-bomba se explodem em nome de uma guerra santa. Pastores pedem (e conseguem) que os fiéis se suicidem. Na Bósnia, na África e no Oriente Médio se matam pessoas em nome de Deus. Onde está a paz que as religiões e o próprio Deus prometeram?

4. Se, pela Bíblia, só existiam na época, Adão, Eva e Caim, pois Abel fora morto, de onde surgiu a mulher que se casou com Caim?(Gên.4 – 17).

RESPOSTAS

1
- Hitler não existe então. O fato de Deus agir com violência e fazer o mal não interfere na sua existência. o Deus bíblico é um ditador justiceiro dominador de tudo, faz o que quiser. Eram tempos antigos também, acredita-se que o nível de violência na época era outro. Não devemos ignorar que posteriormente, foi Deus, através do Messias, que nos incentivou a amar os inimigos.
Apesar da situação polemica que merece um tratamento mais profundo, veja que um Deus que age com violência não contradiz o Deus bíblico, nem o possível criador do mundo real, que fez os animais, que guerreiam entre si, por exemplo.
O DEUS QUE CRIA E DOMINA SOBRE O MAL, QUE PUNE E QUE PERMITE O MAL É O DEUS BÍBLICO. ASSIM COMO HITLER E CRIADORES DE MUNDO VIRTUAL QUE CRIAM MONSTROS PODEM EXISTIR, A EXISTÊNCIA DE DEUS NÃO É NECESSÁRIAMENTE COMPROVADA COMO FALSA PELA AÇÃO POLEMICA

2 - É mesmo, que importancia? Que importancia tem? Nenhuma, logo Deus não existe... Afinal, você não entende a importancia, então Deus não existe...
O sacrificio de Jesus é um simbolo de expiação de raiva: se o JUSTO sofre pelos pecadores, os acusadores deveriam deixa-los em paz. Não importa o poder.
A ressurreição de Jesus é uma prova de que Deus tem dominio da morte e pode recompensar os justos. É um forte simbolo.
Jesus ser crucificado sendo justo é ensino de Deus de como é para as pessoas serem: ao invés de ficar reclamando que há injustiça só, LUTAREM contra ela. Jesus, justo, sofreu injustiça, mas o seu ato foi de proteção dos pecadores.
A PERGUNTA FAZ JUZ A IGNORANCIA DE QUEM A FAZ: “QUE IMPORTANCIA TEM?”, NÃO “NÃO TEM IMPORTANCIA”. MULTIDÕES DE CRISTÃOS CREEM QUE TEM IMPORTANCIA, É QUESTÃO DE CONHECER A DOUTRINA CRISTÃ PARA SABER DE QUAL É.
3 - Isso prova que Deus não existe, não é? Afinal, se religiosos brigam em reino DIVIDO ai nós sabemos que Deus não existe? Há uma distancia entre Deus e o comportamento dos seus chamados adeptos. Se ler a bíblia vai ver que Deus sempre brigou com o seu povo por não obedecerem-no. Entre chamar Deus de Senhor e de fato ser um bom pacificador há grande distancia. ISSO É UMA CRITICA AOS QUE SE DIZEM ADPETOS DO CRISTIANISMO, NÃO UMA EFICIENTE CRITICA A DOUTRINA CRISTÃ.

4 - Quem disse que só existia esses? A bíblia não fala sobre as mulheres praticamente, elas mal são citadas nas genealogias. Adão e Eva tiveram varios filhos segundo a própria biblia, mas só Caim e Sete tem genealogias citadas. Ele casou com uma parente.
A AUSENCIA DE UMA INFORMAÇÃO NA BÍBLIA NÃO PROVA QUE NÃO EXISTE INFORMAÇÕES PARA SE ADQUIRIR. ELA NÃO INFORMA TUDO SOBRE TUDO, NEM TEM ESSE COMPROMISSO.
ASSIM O SENDO, ASSUMIR QUE POR NÃO ESTAR CITADO COM QUEM CAIM CASOU IMPLICA QUE NÃO HAVIA NINGUÉM É ASSUMIR MUITO MAIS QUE A NÃO INFABILIDADE, UMA FRAUDE BÍBLICA OU GRANDE SEGREDO, MAS UM ERRO ESTUPIDO E INFANTIL DA PARTE DOS AUTORES.

Sobre o caso da esposa de Caim ainda, isto entrará numa lista de criticas a Gênesis.
Já venho preparando uma série de argumentos  sobre a criação e suas diferentes teorias que hoje há, além de respostas a outras criticas.





Nenhum comentário:

Postar um comentário