domingo, 16 de dezembro de 2012

Maria sem pecado porque os Jesus precisa de mãe santa: Ilógica

Mais um da série de ensinos sobre Maria.

Vou tentar me focar neste artigo. Já falei antes sobre o fato de que pela lei a qual estava submetida, Maria pecou ao dar a luz (por mais estranho e injusto que essa lei pareça, sendo arbitrario não interessa: maria pecou e pronto). Mas dessa vez me focarei em outro ponto: Uma das razões pelas quais se defende a santidade de Maria. Talvez a principal.

O argumento é simples: As pessoas já nascem em pecado pelo pecado dos pais. Logo, se Jesus é sem pecado, Maria tem de ser também. É "lógico", disseram-me.


RESPOSTA:

Uma tremenda contradição. Em outro momento procurarei discutir com mais detalhe essa filosofia de que os  filhos herdam os pecados dos pais. Porque umas pessoas falaram que em pecado a mãe deles os concebeu, não significa porém que eles sejam pecadores por causa disso. Se o for, independentemente de qualquer coisa, como a própria Maria reconheceu e inclusive fez os sacrificios que a lei mandava, Jesus FOI concebido em pecado.

Mas eis a solução absurda: Maria então tem de ser sem pecado.

Absurdo. Absurdo. Contradição.

Se Maria tem de ser sem pecado para Jesus o ser, temos portanto de que Maria precisa ser gerada sem pecado também, pela mesma lógica.
Antes que algum louco diga "não, ela desceu do céu" ou coisa assim (pois já ouvi até que subiu), ela é descendente de Davi, como Jesus também o é.

Ora, então como pode tal lógica? Jesus é gerado por Maria. Portanto ela tem de ser sem pecado. Mas então seus pais tem de ser sem pecado. E assim sucessivamente até Davi.
Ora, Davi foi pecador, nós lemos sua história. Ele adulterou e assasinou um soldado seu para esconder a gravidez.  Ele não poderia ser considerado "sem pecado" a menos que no sentido de ter se arrependido. Nesse caso, é muito facil estar "sem pecado", nesse sentido especifico nós também o podemos estar, eu estou com minha consciência limpa. Mas a contradição vai mais longe:

A raiz de Davi, e de toda a humanidade vai até Adão, que certamente também pecou. Assim o sendo, Jesus é necessariamente descendente de Adão. Ora, e o é mesmo. Portanto, por essa lógica contraditória que imputa o pecado nos pais nos filhos e que bota na carne a culpa pelo pecado, Jesus necessariamente é herdeiro de pecadores, e Maria também.

O que Jesus fez não foi ser um "super homem", a carne é a mesma que a nossa. O que Ele tinha de diferente de nós e diferente de Adão (que pecou sem corpo herdeiro de pecado, mas corpo criado pelo próprio Deus) não é o corpo carnal, mas o espiritual, o espírito, o seu coração, que era obediente.

Na verdade a raiz desse pensamento tolo é um pensamento antigo e tolo: Somos pecadores só porque Adão pecou, e o pecado faz parte da nossa natureza biológica que pecado na natureza caída. Uma mentira, uma contradição: Deus que fez Adão com corpo não amaldiçoado por nada, e ele mesmo assim pecou, e eva também. Não foi por defeito fisico, mas incompentecia moral, falta de prudencia, de juizo, de temor, de justiça, ética, etc. Atribuir consequentemente a uma espécie de "genética caída" ou "natureza humana deformada" é contradizer o fato de que o ser humano pecou com uma natureza humana perfeita no que tange ao físico.

Vamos parar de nos esconder em Adão, por desculpa onde não tem. Se nós pecamos, se nós somos maus, é por nós.

É verdade que há pecados na lei que são estranhos, e esses sim, como o da menstruação feminina, do dar a luz, do sair semen do homem, são "estranhos", no mínimo, esses sim são muito dificeis de evitar em absoluto por biologia. O conceito de pecado atual é de "falha moral intelectual" basicamente, em Israel imundice era pecaminosa independentemente da intenção da pessoa. Por mais estranho que isso seja, devemos porém atentar que enquanto estas coisas são de fato naturalmente dificieis de evitar (exceto o homem não tendo relações e a mulher engravidando não menstrua, e não engravidando não dá a luz), não estamos nos submetendo a lei de Israel, somos evangelizados no sistema da graça, focados em instruções morais que podem ser obedecidas hipotéticamente com diligencia, conhecimento e eficiencia.

De fato nem mesmo a queda de adão e eva se trata de um mecanismo biológico, mas no fundo de pura incompentencia com as tentações. Deus já havia dito: dominai a terra. Eles não dominaram.
Mas no fundo a raiz de tudo isso é: desculpas e desculpas para nos livrar a consciencia e base de idolatria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário