sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A arvore da suposição


Se procura saber mais pesquise "criacionismo" na barra do blog, o vá nas aulas de criacionismo que estou montando. Sugestões são bem vindas.

- - -


A arvore da vida... O "grande" argumento da teoria neo-darwiniana: as semelhanças morfológicas e genéticas que há entre os seres vivos que "evidenciam" que nós viemos todos de um ancestral comum através de processos naturais.


Gostaria de fixar aos que ignoram lógica que existem 2 tipos basicos de raciocinio: os de suposição e os de dedução. Supor que por serem semelhantes dois seres tem um ancestral comum é até razoavel. Mas assumir  uma conclusão tirada de suposição como fato não o é.
Apenas um raciocinio dedutivo, lógico, pode garantir a veracidade da afirmação. Assim o sendo, o pilar central da evolução, o fato de que há seres "parecidos" uns com os outros não passa de um palpite que pareceu fazer muito sentido aos biólogos desprezadores da questão de existência de um ser criador.

A graça do raciocinio dedudativo é que ele é assim: Se Deus existe então é possivel um surgimento repentino de seres vivos.
Eu disse "SE". Assim a veracidade da conclusão é dependente da veracidade das premissas (as afirmações anteriores, ou seja, no caso a afirmação de que Deus existe). Assim o raciocinio dedutivo funciona como uma conta de matemática, rigorosa, que "prova por A + B" que se as premissas forem verdadeiras a conclusão também o será.

Em oposição o ato de fazer uma suposição é como um "chute" na matemática. Pode te levar perto da verdade, e até mesmo a exata verdade, mas existe uma boa chance de que usando esse método (que concordemos, é sinal de falta de conhecimento) você erre.

Eu gostaria de exemplificar o quanto o uso de uma "arvore" pode ser enganoso e o quanto a idéia de que há semelhanças morfológicas não só entre os seres vivos atuais como também dos fósseis (isto é, os que não forem fraudes!) não PROVA a teoria evolucionista:




O gráfico satiriza a idéia da arvore da vida, nos pondo no lugar de ciculos que vendo as semelhanças morfológicas entre eles e outras figuras geométicas que encontraram concluem (erradamente) que não existe um matemático criador.

O fato de que um pentagono (que tem 5 lados) parece com um hexagono (que tem 6) pode guiar alguém a pensar que uma coisa veio da outra. Não veio, eu pensei intencionalmente sobre as possibilidades, e quis fazer coisas parecidas.
O raciocinio se exagerou no outro lado da nossa arvore evolutiva: o pentagono teria gerado algum quadrilatero, e este um triangulo, além dos quadrilateros incluirem novas "espécies" ainda mais parecidas (e que portanto indicam ainda mais a evolução aos olhos incrédulos, é claro) como um retangulo, que quem sabe um dia, segundo eles, venha a virar uma reta...

Do outro lado, o pentágono aumenta os lados, e como um hexagono parece ainda mais com um circulo, com um tempo praticamente ilimitado (lamento, evolucionistas, mas é algo assim que vocês fazem também) quem sabe as formas geométricas não tenham chegado a círculos, e é claro outras figuras semelhantes? Enfim, o limite tende ao infinito, viabilizando nossa "transformação".

(a saber, quem entende da matéria matemática chamada calculo pode achar isso um tanto mais engraçado, e entender melhor)

É como no ilusionismo: desenhos animados são feitos criando-se imagens parecidas umas com as outras criando a aparência de que é uma coisa só em movimento. Algum icone da evolução, aquele com o macaco andando até virar um homem, lhe vem a mente? Pois muitas ilusões de mágica funcionam também trabalhando a mente das pessoas com a continuidade de imagens. Então de repente "poft" a moeda volta para onde estava (na verdade nunca saiu de lá) e o ser humano aparece bem do lado do seu ancestral.

Você pode perguntar sobre a figura que fiz: mas onde estão os elos perdidos? Onde está a continuidade?

Eu porém posso perguntar a mesma coisa sobre a evolução da biologia parecendo muito mais retardado do que você. Assim como você pode ter em mente que a mudança de um pentagono para um quadrilatero pode não ser tão continua e natural e viavel assim, que alguma coisa vai ter de dobrar, encurvar-se demais, ou apagar-se um pedaço de uma linha e arrumar novamente, eu posso pensar também que a continuidade exata entre a formação de um ser vivo e outro deveria ser conhecida e provada. Mas se eu questionar, eu sou o louco aqui.

Não importa porém, quem tem o poder da falácia do sábio: quem quer que pense que aquelas formas geométricas evoluiram engana-se. Eu criei elas semelhantes propositalmente.

Mas veja se Deus pode fazer tal coisa? Não, é claro!


A semelhança morfológica é comum como fruto de um designer: nós humanos criamos carros parecidos, e outros veiculos como caminhões e onibus, cadeiras parecidas umas com as outras, video-games, computadores, todos que parecem estar "evoluindo" e que de fato chegam até a ter sua própria arvore.
Mas a verdade é que eles não estão evoluindo. Nossa criatividade é que está, e utilizando mecanismos já usados antes e aperfeiçoando criações anteriores nas versões novas.
E nem se chega a ser "aperfeiçoamento" de todo.
É verdade que existem cadeiras de astronauta maravilhosas, mas ainda assim, nos nossos tempos, usamos cadeiras comuns, sofás e até redes. Depende do nosso propósito.

Deus pode também utilizar de morfologia semelhante. Inclusive, a reutilização de código na programação é comum. O fato de termos genes parecidos com outros animais chamados "primatas" não prova que somos portanto todos nós causados por forças não dirigidas que criaram-nos através de uma lapidação acidental que eventualmente deu certo e foi se aperfeiçoando.

Prefiro crer em Javé do que em Éris, acho mais racional um ser que eu de fato não entendo como existe sozinho (mas quem disse que precisa ser mais complexo que nós ou dependente das mesmas forças para existir?) do que no Caos.

Portanto reveja seus conceitos sobre criação e evolução: desprezar uma idéia só porque é dependente de algo improvado... Eu dependo da existência de uma criatura ainda não provada, para minha teoria estar certa. Os evolucionistas dependem de milhares!

2 comentários:

  1. Olá, estou gostando muito do seu blog, continue postando cada vez mais coisa interessantes.

    de: Mark Vinicius

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço! É um grande prazer.
      Sinta-se livre para fazer pedidos de conteúdo, se for de algo que eu alcance, farei.

      Excluir