sexta-feira, 1 de março de 2013

O direito de criticar a homossexualide

Em mais um artigo da série sexualidade, e do caso especial da homossexualidade, venho aqui discutir sobre a legitimidade do título de homossexual ao critico da homossexualidade:

Em defesa do direito de criticar a homossexualidade



Sou contra a pratica homossexual.
Também sou contra a pedofilia.
Também sou conta o sexo com animais.
Também sou contra o sexo fora do casamento.
Também sou contra o adultério.
Também sou contra a masturbação.
Também sou contra ver pornografia.
Também sou contra prostituição.
Também sou contra o chamado sexo anal e sexo oral.
Dentre outros.

Acho que tudo isso não é sadio, que tudo isso é mal, e sou contra tudo isso, e acho que é pecado e que pode levar até ao inferno.
Mas é só quando falo isso sobre a homossexualidade que sou tratado como uma pessoa que tem uma doença mental, homofobia.

Porque não “pedofobia”? Ou “adulterofobia”? Ou “prostitutofobia”?
Eu não estou incentivando a agressão física desses grupos. Só sou contra.


Não é justo pensar que tenho uma doença por uma critica, aversão ou pensamento. Ainda que estivesse enganado, o que duvido, isto não significaria ter uma doença, significa estar enganado, e nada mais.

Acho ridícula a ideia de que não podemos criticar a pratica homossexual. Eu sempre pude criticar o sexo sem casamento, adultério e masturbação. E olha que o impulso por sexo é obviamente biológico e natural. Apesar disso eu sempre critiquei.

Nem tudo que tem gosto aparentemente bom faz bem. Drogas causam sensação boa, mas fazem mal. Eu não aprovo. Qual é a fobia nisso? E se eu digo que é pecado? O fato de que eles, assim como homossexuais, não conseguem largar seus hábitos não significa que precisam ser aprovados. O mesmo vale para muitas outras fantasias sexuais.

E se algo é genético, eu preciso aprovar? Doenças mentais causam até retardamento mental, eu não preciso incentivar isso ou aprovar que todos sejam tratados como normais ou me orgulhar disso.

Em síntese: Porque a única critica que causa doença mental é a da homossexualidade?

Acaso tenho eu medo de homossexuais ou ódio deles? Olha, eu nunca tive medo até pensar que eles poderiam até vir me prender por não concordar com o que eles fazem.

Fica portanto o meu protexto: não concordo que uma critica defina uma doença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário