sábado, 19 de outubro de 2013

Pergunta do dia - estou pecando em só estudar para concurso, não trabalhando?

me respondam, estudar para um concurso é um trabalho?

na bíblia diz: "quem não quer trabalhar tambêm não coma"

fui no sine e só tem empregos braçais e não gosto deste tipo de trabalho..

estou inscrito num concurso para um emprego na prefeitura...

estou pecando ao ficar em casa sem Trabalhar de verdade e apenas estudando?

RESPOSTA:

a definição de trabalho pode se referir a:
- fazer algo util
- fazer uma atividade que dá dinheiro

É uma injustiça do nosso sistema o fato que mesmo QUERENDO não se consegue trabalhar no segundo sentido (e as vezes consequentemente no primeiro, por imposição de que se ganhe um salario minimo).

Você deve saber intuitivamente que Paulo devia falar da pessoa não querer fazer nada da vida, e ainda foi instrução que ele deu aos seus. Não confundir com um desempregado. Eu por exemplo não tenho emprego, mas dou aula de teologia de graça. Se cobrasse, o pessoal não poderia pagar talvez. Então eu trabalho, mas não trabalho, dependendo do sentido. LÓGICO que eu não me considero indgino de comer, da mesma forma que paulo inclusive falou que os pregadores deveriam ter o direito de receber pelo serviço, mas as vezes por coveniencia social como escandalizar as pessoas, não se recebe

Não se julgue injustamente por causa do julgamento das pessoas. saiba de algo ainda pior que está por vir, calculo eu: uma revolução industrial destruidora do emprego tal como conhecemos está prestes a nascer com a vinda dos robos que gradualmente vão nos superarar em cada uma das atividades, até que sejam por fim superiores em qualquer atividade humana e assim nós iremos a um nivel pior que o da escravidâo: poderão se comprar escravos robos, e nós não, ou seja, não teremos utilidade, e por lógica social de supervalorização do trabalho, passaremos necessidade

Isso é falta de valorização. Uma coisa é gente folgada, outra coisa é avanços sociais e escasses de atividades. Ironicamente, quanto + avançamos tecnológicamente, mais produtivos nos tornamos, PIOR ficamos socialmente por tal mentalidade egocentrica, tipica do capitalismo, que descarta pessoas quando deixam de ser uteis.

Em resumo: não exagera

É até ironico, penso que um dos maiores trabalhos sociais que faço, é o de ensinar coisas as pessoas, como as que ensinei neste artigo, que elas precisam ser conscientes para evitar a destruição da sociedade no futuro próximo, e ISTO é menos honroso na nossa cultura do que um jogador de futebol que ganha fortunas por algo que muitos fazem por lazer. A VALORIZAÇÃO do trabalho é o que determina  que é trabalho e o que não é na nossa sociedade. Um musico trabalha, outro não, um jogador de futebol trabalha, outro é vagal. Um escritor pode ser um vagal em um blog, outro por ter vendido livros pode ser um genio digno que abram tantas portas na sociedade, dando-lhes serviços por coisas de nada, as vezes até por conteúdos imorais.

É um mundo estranho onde vender cancer em cigarro e vender remédios para tirar o vicio, ambos são trabalho. É um mundo estranho onde tenho visto sequencialmente pastores que não recebem porque tem de fazer por amor a obra o que é bom, enquanto o que é bom na medicina é super valorizado, mas não mais do que pôr silicione e outros, por estética. É um mundo estranho onde prostituição destruidora de familias é trabalho, mas cuidar da familia não é o é.

É um mundo bizarro este mundo em que vivemos, que se não jogarmos lixo no chão, o gari perde o seu valor social. É um mundo deformado. E deformado é nosso conceito de trabalho. Eu ganharia mais ensinando as pessoas coisas que elas já sabem, coisas obvias, como fisica, matemática, do que verdades nunca ou raramente ditas da sociologia, sexologia, criação, ou teologia em geral. É ironico, eu sou menos trabalhador que uma prostituta neste mundo louco. Por favor, pensem nestas coisas e modifiquem seus conceitos de orgulho... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário