sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

10% gays? Homossexualidade pega?

dizem uns que 10% da população é homossexual e que isso é uma espécie de constante. Não vai mudar, basicamente. Afinal,dizem que homossexualidade é genética (já disse e repito, não é determinada exclusivamente pela genética, tem irmãos gemeos identicos genéticamente que um é e outro não) e não pode ser mudada (já disse e repito: não existe nada impossivel pra ciência a longo prazo e mesmo hoje muitos dizem deixar de ser homossexuais através ou não da religião, assim como tem pessoas que tiveram vida hetera por anos e passaram a mostrar o desejo homossexual).

Bom, mas vamos assumir essa bobagem: 1 em cada 10 = gay. Agora assuma que isso é constante e eterno. A razão pra defender isso é anular a critica de que se a homossexualidade se generalizar, levaria a extinção da espécie, algo que é de alta improbabilidade de acontecer  (neste aspecto o mais prejudicado é o individuo homossexual que quer ter filhos de modo normal e tem dificuldades pelos seus desejos contraditórios), mas que como nós vamos ver a seguir, não deveria ter sido rebatido assim pelos apologistas da homossexualidade.

Bom, pra começar, se assumirmos a homossexualidade como genética podemos manipular o numero de homossexuais pelo sucesso reprodutivo. Fazendo a seleção artificial dos mesmos, como Mendel fez com suas ervilhas fazendo genes recessivos povoarem uma população inteira pela sua seleção.

Isso significa que, se homossexuais tiverem mais sucesso reprodutivo segundo hipotese, eles sim aumentarão numero, e senão não (ignore o fato que existe n fantasias sexuais que pessoas imitam por influencia de parceiros, sedução, moda, curiosidade etc e que se homossexualidade portanto como comportamento não pega então existe algo mágico nela que a distingue de todas as outras fantasias).

Isso significa que se cooperarmos com a idéia de que homossexuais vivam vida homossexuais, só adotem filhos, ao invés de casarem-se e viverem a vida conflituosa (que não é o que estou apregoando de fazer, só estou elucidando, o que quero é busca de ajuda para os que quiserem ajuda e critica pra tudo que é criticavel, simples) isso diminuirá o sucesso reprodutivo deles, o que poderia levar a extinção dos homossexuais, então ironicamente, a oposição a homossexualidade é o que está salvando os homossexuais da extinção com base dessa hipótese absurdamente ridicula.

Isso tb significaria que se homossexuais pelo lado oposto conseguissem um sucesso reprodutivo maior com barrigas de aluguel (note que só seria filho de um dos membros do casal homossexual), vida dupla, etc então nós sim desequilibrariamos o sistema.


Agora de volta ao mundo real, onde pessoas fazem coisas estranhas por modinha, fantasia alheia, dinheiro (prostituição) e outros, gosto de lembrar que o ser humano é atraível por traços de sexualidade e que mesmo um desenho, uma figura que lembre o sexo oposto ou algo que pareça um ato sexual pode excitar pessoas normais naturalmente. Isso significa que homossexuais travestis tem capacidade real (além de evidente intenção ao se passar pelo sexo oposto) de atrair pessoas heteras ao comportamento homossexual.

Ou seja, em palavras simples: homossexualidade pega. E não por genética. É obvio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário