domingo, 5 de janeiro de 2014

Deus tenta... e não tenta?

Vamos lá:

Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta.
Tiago 1:13
Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.
Tiago 1:14

Tal passagem tem sido usada, em conflito com atos divinos diversos de por a prova as pessoas, pra defender uma contradição bíblica.

Não é o caso, porém. Que Deus põe a prova
E aconteceu depois destas coisas, que provou Deus a Abraão, e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui.
Gênesis 22:1

Porém devemos entender a amplitude de opções de significado pro termo tentar.
Convenhamos, desde de "tentar fazer, se esforçar", podemos ver que o termo pode ter mais de um significado.

Repare-se que na bíblia tem a ordem "não tentaras´ao Senhor teu Deus", também tem Deus dizendo pra israel testa-lo em pagar os dizimos e ofertas, e também Jesus foi tentado no deserto.

Conceito diferente porém trás tiago: Tiago diz não apenas que Deus não tenta, mas que não é tentado e explica o conceito: cada um é tentado pela sua natureza.

Tiago, assim o sendo, coloca um sentido de ser atraido, seduzido, tender ao erro.
Deus, por mais tentado, provado, que seja até os dias de hoje, de n formas, não se sente "tentado" ao erro.

É diferente por exemplo uma mulher casada estar me tentando ao adultério (da parte dela) e eu estar "tentado a" adulterar.

Se ela me tenta, me provoca (o que não é o mesmo que me testar), isso não significa que eu sou tentado.
O estar tentado é como na frase "estou tentado a comer o bolo", não porque alguém está nos testando, mas no sentido de Tiago: pela natureza, estou sendo seduzido.

Assim, Deus tendo uma natureza que não se deixa derrubar, não é tentado, por mais tentado que seja, por mais provado, atacado, provado, acusado, etc que o seja. E nesse sentido, que segundo Tiago, Deus não tenta (nem ninguém mais, mesmo os que nos tentam derrubar), o individuo que é tentado, é tendente, ao erro, pela sua natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário