terça-feira, 7 de janeiro de 2014

O mistério da morte e do inferno

A doutrina da morte e do inferno envolvem muitas questões. A começar pelas palavras que as originaram.
Já ouvi, e concordo, que teólogos reclamam que os termos sheol, gena e hades foram traduzidos de maneira simplista e confundidora.

Esses três termos as vezes são traduzidos como morte, sepultura ou inferno.

Sheol e hades parecem muito próximos. Porém, hades, que significa sepultara ou morte, é também na mitologia grega nome do deus de mesmo nome.

O trocadilho de morte com sepultura me parece ser muito importante de ser conhecido. A exemplo, Jesus disse que a semente não pode germinar se primeiro não morrer. Ora, a semente não morre, literalmente, mas ela é tratada como morta: é enterrada, sepultada. Assim, na linguagem rica em simbolismos de Jesus, faz sentido.

Outra passagem é a de proverbios, as falas de que a casa da mulher adultera descem a sepultura, que é a casa dos mortos (pv 7.27) que em sentido figurado de morte moral faz sentido, e ai se faz uma associação do mal abaixo (como descendo a sepultura).

Genna, traduzido popularmente como "o lago de fogo", é a palavra mais associada ao conceito de inferno.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Geena
Gena = Gen Ben Hinnon, já confirmei a informação da wiki em outras fontes como um livro de cultura bíblica. Genna não significa literalmente lago de fogo. A origem do termo é este vale.

Um vale, que basicamente, era um lixão onde o fogo ficava perpétuamente aceso, e que servia para queimar impurezas. Então quando Jesus dizia "para que não vão para a genna" ele estava dizendo "para que vocês não vão parar lá no lixão, onde o fogo não se apaga". Dizendo basicamente portanto que iram pro lixo, ser contado com o que não presta, onde há tambem um fogo que não se apaga.


fogo que não se apaga, nós já vimos na figura do fogo
http://cientistadedeus.blogspot.com.br/2013/12/simbolo-do-fogo.html
Ele não precisa ser objeto literal. Como está numa passagem bíblica, os justos podem CONVIVER COM O FOGO ETERNO (se for o juizo de Deus expresso em sua palavra, é natural que para o justo, como diz a passagem, esse fogo seja simplesmente como o nascer do sol da justiça). Por isso, por mais herege que isso soa, há fortes indicios de que o inferno seja não literal, ao menos em algumas passagens.

Mas não sejamos imparciais aqui:
A bíblia também fala de demônios serem lançados no lago de fogo (ap 20.10) além de todos aqueles que não tem seu nome no livro da vida.. O dragão, a besta e o falso profeta, pra ser mais exato, no texto citado de apocalipse, são declarados como sendo ATORMENTADOS para sempre. O que soa estranho diante de um fogo não literal, mas que fosse somente a palavra de Deus. Se bem que, a verdade expressa em palavras, vinda de Deus, deve irritar qualquer mentiroso que fique exposto. Ainda assim, soa estranho.


Porém, pondo mais lenha na fogueira (trocadilhos) um outro fator importante é que a morte e o inferno também são lançados no lago de fogo em apocalipse. Soa estranho que um objeto supostamente figurado (a morte) seja lançado num local real (o lago de fogo).

A ambiguidade com os 2 infernos, também soa complexa.

Em defesa novamente do inferno literal, temos a parabola do rico e do lazaro. Tenho procurado alternativas entre grupos polemicos como os TJs (que não acreditam no inferno literal mas que foram falhos em justificar-se de todas as passagens, apenas falando coisas como "Deus não faria isso" e algum pouco mais, não tendo explicado a figura do fogo que descobri sozinho, mas que ajudaram em alguns pontos (não me lembro quais no momento)), e infelizmente não achei muito satisfatória explicação.

O inferno na parabola do rico e do lazaro parece bem literal. O conceito de morte parece literal (estejamos cientes que existe o conceito de morte figurada como morrer para o mundo ou morrer espiritualmente ao pecar), ele pede por algum entre os mortos falar com os vivos, e parece sofrer com fogo e querer agua.

Os Tjs comentaram que parece absurda a idéia de que uma gota de agua pudesse fazer diferença ao atormentado num lago de fogo, o que soa bom para apontar que há algo estranho na interpretação da passagem, mas não me deram um sentido alternativo totalmente claro que explicasse por exemplo o que significaria a agua, e o que significaria os mortos que deveriam falar com os vivos, o fogo, enfim: tudo.

Seja como for, ouvi que poderia ser uma critica a grupo religioso, representado no rico e seus irmãos.
Na minha incompetencia (espero que temporaria) em esclarecer todos os pontos, seja a favor do inferno literal ou do inferno simbólico, fica mais um link da wikipédia que comenta de teorias sobre a passagem em questão:
http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%A1zaro,_o_Leproso


Nenhum comentário:

Postar um comentário