quinta-feira, 8 de maio de 2014

Deus do Velho Testamento = Deus do Novo

É comum ter essa duvida. O messias, o enviado, causou tanta revolução que é comum ter uma sensação de que se tratam de dois deuses.

Entre as razões, a principal é a aparente diferença comportamental de Deus como se Ele tivesse outra personalidade.

Resposta a isso? Não.

Na lei Deus mandou matar idolatras bem como varios tipos de pescadores.
Porém Ele em varios momentos poupou pecadores.

- A prostituta de Jericó
- A viuva de sarepta
- O líder de exercito Naamã
- A própria israel quando idolatrava, muitas vezes
- Quando apenas deu chagas nos seus inimigos e destruiu suas imagens andando com a arca da aliança, ao invés de mata-los
- Poupou Davi de ser morto
- Poupou Ninive com Jonas
- Poupou Salomão
- Demorou a matar certos reis idolatras

Enfim, não poucas vezes Deus foi mais misericordioso do que mandava ao próprio povo. Não se deveria estranhar tanto que Jesus fosse exemplo de misericórdia ainda maior, visto que estava como um humano exercendo função de um humano e não de juiz absoluto da terra.

Porém, para mostrar que a personalidade de Deus é muito mais continua entre velho e novo testamento, ainda acrescento casos em que Deus mostra a severidade tipica do antigo:

- Ele matou um casal por mentir sobre oferta
- Um anjo matou um rei por não dar-Lhe glória ao ser adorado
- Se as pragas de apocalipse forem todas ou em sua maioria literais ou mesmo algumas, Deus portanto promete um juizo similar ao que fez com o Egito
- Essa quase ninguém nota: Jesus disse que a casa de Israel ficaria vazia, profetizando pouco antes da segunda diaspora, quando os romanos destruiram tudo, inclusive o templo. Ou seja, uma praga equivalente ao cativeiro da babilonia, no estilo classico do velho testamento "não me ouvem? Vou entrega-los pros outros povos então, vão ver como é o governo dos outros já que não me aceitam". Os judeus só conseguiram voltar a própria terra recentemente, e ainda em conflito com islamicos. Desde a época pouco após Jesus eles ficaram sem terra, passando inclusive mas não somente pelo horrivel nazismo

Ou seja, os maiores juizos de Deus, o traço mais forte, o pulso mais forte de Deus, permanece.
É verdade que Jesus disse algumas coisas que vão além da lei;

- Sabado - Sou senhor até do sábado. *cura no sabado*
- Adultera - Ninguém a condendou, eu também não a condeno
- Olho por olho, dente por dente - Eu digo mais, deem a outra face
- quem matar vai pra juizo - quem disser tolo, louco ou se irar também vai
- não adulteraras - se ficar desejando no coração, já está adulterando
- dê carta de divorcio - exceto em caso de imoralidade sexual, é fazer adultério

Algo que não estava na lei: odeiem seu inimigo - Eu digo, amem eles, orem por eles
Repare-se de modo geral, Jesus seguiuo principio que antes disse:se a justiça de vocês não foi maior que os escribas, não entrarão no reino.
Ou seja, ele em boa parte não anulou nada de lei, mas instruiu os justos a irem além da mera lei escrita, autorizando-os e ordenando a fazer ainda mais. Não menos, mais.

Porém, esse fato parece contradizer o Deus da lei, dependendo do ponto de vista (na verdade o principio da lei estava sendo obedecido, e seguido além da mera letra). Porém, é nesse momento que é importante lembrar que a lei de Israel nunca foi expressão maxima da sabedoria e justiça divina, pois envolvia mandamentos adequados a cultura do povo, Deus que a fez mas ordenou que fosse proposta ao povo, que a aceitou.

A prova está no fato de que Deus instruiu a modificação da própria lei muito antes de Cristo, no velho testamento, para que mulheres também tivessem direito a heraça da terra.


Isso tudo mostra que o Deus é na verdade o mesmo. Muita coisa mudou, como precisaria mudar com a separação de Israel e com o trazer do reino de Deus a todos os povos com seus próprios costumes es leis.
Porém a personalidade de Deus se revelou, mais livre de cultura da época, fazendo seu povo ir além, e não para trás. Deus certamente sabe de muito mais que ainda não nos ensinou, mas precisamos continuar a cumprir o que Ele já ensinou e ir além. Com o mesmo Deus que nos leva além e além.


Ah, e devo acrescentar:
Jesus referenciou-se muitas vezes ao Deus do velho, e aos livros do velho, falando como se fosse naturalmente o próprio, o mesmo, que nunca mudou.
Da mesma forma o velho profetiza sobre o messias que Jesus cumpriu e diz também que Deus "falaria coisas ocultas desde a criação do mundo", o que portanto implica que de fato iria haver uma revolução de conhecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário